Andréa del Fuego

andreadelfuegoParada.250Andréa del Fuego nasceu em São Paulo, em 1975. É autora do romance Os Malaquias (finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2011, finalista do Prêmio Jabuti 2011) e da trilogia de contos Minto enquanto posso, Nego tudo e Engano seu (projeto contemplado com a bolsa de incentivo à criação literária da Secretaria do Estado de São Paulo), dos juvenis Sociedade da Caveira de Cristal (selecionado para o PNBE 2009), da coletânea de crônicas Quase caio e do infantil Irmãs depelúcia. Ganhou o prêmio Literatura Para Todos do Ministério da Educação com a novela Sofia, o cobrador e o motorista. Está escrevendo o romance Sonar com a Bolsa de Criação Literária do Programa Petrobrás Cultural. Integra as antologias: Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século, 30 Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura Brasileira, Geração Zero Zero, entre outras. É colaboradora do Programa Entrelinhas da TV Cultura e é estudante de Filosofia na Universidade de São Paulo (USP). Mantém o blog www.andreadelfuego.wordpress.com
 

 

 


 

Artigos:

 

  • Tua coxa é lisa Fevereiro 4, 2012 - Tua coxa é lisa, o lado de dentro. Você é peixe de uma única escama, liso com ela e sem ela. Meus dentes não te rasgam, escorregam, escoriar tuas pernas é um descuido […]
  • Tenho abandonado teu corpo Janeiro 27, 2012 - Tenho abandonado teu corpo, é efeito. A causa me escapa, por ela que te escolhi, a causa. Não sabia que escolher fosse fácil, dá-se por razão numérica, fica quem já estava na raiz. […]
  • Conforme-se ao teu corpo Dezembro 7, 2011 - Conforme-se ao teu corpo, à jarra de suco que foi destinada à tua polpa. É bem melhor que outro transporte mais bruto. Se não gesticula o exato da tua opinião, pelo menos não […]
  • Quando me pediu Novembro 23, 2011 - Quando me pediu pra ir embora, achei melhor. A Miriam estacou no portão, ela e Francisco de Assis. Devota, carismática de uma estátua, cada dia se entretendo mais com Assis que comigo. Homem quieto, […]

Partilhar: