Desvão de Almas, Miicrocontos, Editora Penalux, SP | Silas Corrêa Leite

silas03

O professor Silas Corrêa Leite, jornalista comunitário, conselheiro diplomado em direitos humanos, ciberpoeta e blogueiro premiado, lançará seu vigésimo segundo livro, entre romances, livros de contos, de poemas, de ensaios, ebooks, edições por demanda e outros. Desta feita, pela Editora Penalux, lançará o livro de microcontos chamado Desvão de Almas, obra literária contendo um compêndio de alguns seus primeiros trabalhos em nanoprosa, microcontos, twittercontos, etc.

A noite de autógrafos será dia 20/10/19, as 19 horas, no concorrido e famoso Patuscada, Livraria, Bar e Café, do Eduardo Lacerda, no endereço, na Rua Luís Murat, 40, 05436-050, alto de Pinheiros, São Paulo.

Silas Corrêa Leite foi várias vezes premiado no Mapa Cultural Paulista representando sua cidade histórica de Itararé-SP. De origem humilde, era aluno do G.E.T.T. Grupo Escolar Tomé Teixeira, de Itararé, tendo sido boia-fria, engraxate, garçom, vendedor de dolé de groselha preta, aprendiz de marcenaria, depois se formando, estando hoje em mais de 100 antologias literárias de renome, inclusive no exterior e no livro Poesia Sempre/Ano 2000 da FBN-Fundação Biblioteca Nacional, Gestão Ivan Junqueira. Publica atualmente em mais de 800 sites, até na América espanhola, Europa, África e Ásia. Seu estatuto de poeta foi vertido para o espanhol, inglês, francês e russo.

Elogiado entre outros por João Silverio Trevisan, Álvaro Alves de Faria, Ignácio de Loyola Brandão, Fernando Jorge e ainda por Moacyr Scliar, Ledo Ivo e Carlos Nejar, da ABL-Academia Brasileira de Letras, Silas foi entrevistado pela Márcia Peltier (Momento Cultural/Jornal da Noite/Rede Bandeirantes), no Metrópolis e no Provocações (Antônio Abujamra) da TV Cultura de SP. Ganhador entre outros do Prêmio Lygia Fagundes Telles Para Professor Escritor (Gestão Chalita), vencedor do Primeiro Salão Nacional de Causos de Pescadores, promovido pela USP-Universidade de São Paulo, Jornal Estadão, Rádio Eldorado e grupo Parceiros do Tietê, Prêmio Biblioteca Mário de Andrade (Gestão Marilena Chauí, Secretária Municipal de Cultura), Prêmio Literal (Fundação Petrobrás/Curadoria Heloisa Buarque de Holanda), Prêmio Instituto Piaget (cancioneiro infantojuvenil) e Prêmio Simetria/Fantásticos (Microcontos) ambos em Portugal, também foi destaque na chamada grande imprensa, como Estadão, Diário Popular, Revista Época e mesmo na rede televisiva, quando criou o primeiro livro interativo da internet, o Rinoceronte de Clarice, que virou tese de mestrado e de doutorado na UFAL.

A nova obra do autor, DESVÃOS DE ALMAS, comporta micronarrativas, contículos como cáusticos despertencimentos esdrúxulos e babados, pinçados em nanonarrativas de desnaturezas quase humanas no caos, feito twittercontos, mais laconismo, antítese, rigor minimalista no maxirreducionismo irônico, sarcástico no socrático com inconformismo de sintaxe toda própria. O autor, que no programa Provocações de Antonio Abujamra da TV Cultura de SP disse que “corta os pulsos com poesia”,  e que entre outros de seus “troios bijutelíricos” (Silas e suas “siladas”) diz que “livro é bom quando o autor ou o leitor morrem no final”, mais uma vez com um novo livro polêmico e diferenciado, e, por essas e outras, agora, Desvãos de Almas.

Compareçam, promovam, divulguem, valorizem.

Contatos com o autor: [email protected]

silas02