HISTÓRIAS FULMINANTES | 386 | ptn

ptn universo - 200

Desde criança, lembrava-se bem do conselho inúmeras vezes repetido: não te deixes levar pelos sonhos. Mas era jovem e a sua sede de conhecimento levara-o atrás do sonho dos sonhos. Um dia esteve perto de descobrir a origem do universo. Começou a escrevê-lo na ânsia de partilha. Porém, antes de terminar o mais belo poema, decidiu queimá-lo. Que seria do Homem sem uma reserva de mistério? Que seria das gerações seguintes, sem porquês? Certificou-se de que nada mais do que cinzas restava e foi deitar-se na esperança de que tudo não tivesse passado de um sonho mau. Na manhã seguinte, levantou-se e foi para o parque perguntar o Sol, a luz, as cores e os corpos. Sorriu.

Pedro Teixeira Neves