Mulherzinhas, de Louisa May Alcott

978-972-25-3163-4_Mulherzinhas

A Bertrand Editora lança, pela primeira vez, «Mulherzinhas», de Louisa May Alcott. Traduzido por Maria da Graça Moura Brás, este grande clássico da literatura juvenil chega às livrarias portuguesas no próximo dia 22 de julho.

Publicado originalmente em 1868, este livro que se mantém intemporal e que continua a permanecer como uma das leituras preferenciais entre jovens, conta com personagens marcantes e com um enredo distinguido pela união familiar e o amor.

Sinopse:
As irmãs Meg, Jo, Beth e Amy passam por um período difícil depois de verem o pai partir para a guerra e de se confrontarem com problemas económicos inesperados. No entanto, a união familiar e o espírito lutador que conseguem manter juntamente com a mãe ajudam-nas a ultrapassar todas as dificuldades. Quer em casa quer nas relações com os amigos e vizinhos, conseguem surpreender e continuar a ser fiéis aos seus sonhos, vivendo todos os dias com esperança e boa disposição.
Um livro que nos dá o retrato de uma família de classe média americana do seu tempo, sublinhando os seus principais valores morais, e em que o amor e a coragem se revelam mais fortes do que todas as dificuldades.

Sobre a autora:
Louisa May Alcott é uma autora norte-americana que sonhava ser atriz mas que acabou por se tornar uma figura incontornável no panorama da literatura juvenil. Criada com a família na Nova Inglaterra, cresceu rodeada de reconhecidos intelectuais, tais como Nathaniel Hawthorne e Henry David Thoreau, amigos do seu pai, que era filósofo e professor. Além da sua notoriedade como escritora, tornou-se muito popular pelas posições que assumiu em defesa da abolição da escravatura e do direito de voto para as mulheres.

Nota de Imprensa Bertrand Editora.

978-972-25-3163-4_Mulherzinhas