ÁGUAS DO MEU BATISMO | Ernane Catroli

ernane

As cores da manhã e o ruído crescente das ondas na areia. Baixa temporada agora. Seguia pela aleia de cascalho que levava ao casarão de dois andares. Pensão do Farol. Ao abrir a porta, Dona Jovita, o semblante rijo. Mais magra. Cabelos ralos.
Mas é Milena quem emerge do ambiente. Muitas vezes. Milhares de vezes.
Toda a nossa louca juventude e aquela gravidez atropelando os dias.
– Faremos, então, o combinado.
***
O lado do quarto onde permaneço mudo e a voz imperativa de dona Jovita. Milena deitada na cama de solteiro. Os olhos aumentados.
Sobre o criado mudo, a infusão de ervas para ser ingerida aos poucos, conforme recomendação. A pequena maleta aberta sob a luz do abajur.
O início. O meio.
A noite antiga. Azul.
Ouvia-se o mar.

Nome: Ernane Catroli é mineiro (Sant’Anna de Cataguases). Há muitos anos reside no Rio de Janeiro. Publica em alguns blogs dedicados à cultura.
ernane