VULTO DE UM PAÍS | Soledade Martinho Costa

Monsanto - 200

Sou feito de seivas

De geadas e matos

De aves e manhãs

Pedras e regatos.

Sou fruto das flores

Safões dos pastores

Água dos cantis.

Sou lume ateado

Seara de espigas

Sou pão amassado

Lágrimas, cantigas.

Sou mel e orvalho

Sou sede e calor

Sou do milho o malho

Sou a hora do amor.

Sou o povo que reza

Sou o Sol a nascer

Sou enxada que pesa

Sou o trigo a crescer.

Sou o pisar da uva

Sou o corpo cansado

Sou o canto da chuva

Sou o estrume e o arado.

Sou barco parado

Sobre ondas de pranto

Sou o sangue que corre

Nas veias do vento.

Sou feito de estrelas

De sal e marés

De limos e algas

Tormenta e convés.

Sou sopro de brisa

Saudade, cadência

Vulto de um País.

Soledade Martinho Costa

Do livro “Reduto”